image1

ISSN Revista Eletrônica: 2446-9459

ISSN Revista Impressa: 2237-3195


Links Relacionados

Seguindo a tendência da democracia das informações a seção Na rede destaca os espaços virtuais nos quais os pesquisadores podem encontrar importantes acervos online para o desenvolvimento de suas pesquisas.

Alguns filmes citados nos artigos

La noire de... (Ousmane Sembene, 1966),

Link para acesso: http://https://www.youtube.com/watch?v=SQyYEgfRNk4

Soleil O (Med Hondo, 1967)

Link para acesso: http://https://www.dw.com/fr/soleil-%C3%B4-ou-lhistoire-du-racisme-par-med-hondo/av-40156208

Touki Bouki (Djibril Diop Mambéty, 1973)

Link para acesso: http://https://archive.org/details/ToukiBoukiDjibrilDiopMambety1973DVDRip

Filmes com legendas em português sugeridos pelo Prof José Rivair Macedo.

1- Sya, a maldição da serpente.  Dir. Dani Kouyaté, 2001, duração 95min. 
Sinopse: Livre interpretação acerca do mito da serpente Bida, a quem eram oferecidas anualmente em sacrifício as mais belas jovens do reino de Wagadu (Ghana) no tempo de Kaya Maghan Cissé.  O tema é revisitado à luz dos cenários políticos vigentes na África contemporânea, em perspectiva crítica aos poderes estabelecidos.

Link para acesso: http://Link: https://www.youtube.com/watch?v=y-gG3Goz8eE

3- O  sapo na casa de seus sogros. Dir. Kibushi  N’Djate Wooto,  1992, duração  8min.

Sinopse: Animação de conto tradicional Tetela, da área cultural Kongo. Trata das consequências do individualismo, ambição e da desunião. Um sapo vai à casa de seus sogros acompanhado de outros animais que encontrou no caminho. A comida é servida para ser comida com apenas uma colher, o que desencadeia uma violenta disputa entre os convivas.  

Link para acesso: http://Link: https://www.youtube.com/watch?v=XD5SIVqm39A&t=59s

4- A experiência de Dossou. Realização do Atelier Graphou, 1995, duração 5min.

Sinopse: Animação realizada por crianças da República do Benin, sobre a cura nas culturas tradicionais. Um agricultor fraco e doente deixa sua aldeia para ir à cidade em busca de tratamento. Ao passar pela floresta, três animais lhe dão bons remédios e sábios conselhos. A animação foi desenvolvida por professores e estudantes de ensino primário na República do Benin, com finalidade pedagógica. Por meio da narrativa popular do camponês Dossou, o filme mostra as vinculações profundadas das tradições africanas com o corpo, o espírito e a saúde.

Link para acesso: http://Link: https://www.youtube.com/watch?v=S2Ay_IgdcQw

Sites de pesquisa e festivais de cinema

Fórum Itinerante de Cinema Negro

O FICINE é um espaço de formação e reflexão sobre a produção mundial de cinema, fotografia e audiovisual que tem os/as negros/as como realizadores/as e as culturas e as experiências negras como tema principal. O conceito abrange cinematografias distintas que se estendem dos países africanos as suas diásporas. De Zózimo Bulbul no Brasil à Isaac Julien no Reino Unido. De Ousmane Sembene no Senegal à Julie Dash nos Estados Unidos. De Zezé Gamboa em Angola a Jhonny Hendrix Hinestroza na Colômbia.  O Fórum é composto por historiadores, antropólogos e cineastas de Cabo Verde e Brasil interessados na produção, crítica, formação e qualificação de público para o debate acerca de tais cinematografias, tentando compreendê-las em seus sentidos fílmicos mais completos e não apenas como meras ilustrações ou alegorias sobre as histórias e as culturas negras no mundo. Problematizar a própria produção, mostrar como determinados contextos culturais constroem narrativas diversas e significativas, bem como criam gêneros e linguagens distintas é uma de nossas intenções

Link para acesso: http://ficine.org/?page_id=8

Centro Afro Carioca de Cinema

Tem por finalidade a promoção da cultura afro-brasileira e de seus artistas, além de elaborar projetos e ações que visem a realização permanente de atividades culturais. Seu foco é a valorização da produção cinematográfica brasileira, africana e caribenha como um ato social de transmissão de sabedoria, formação técnica e artística, profissionalização e a inclusão no mercado de trabalho.

Link para acesso: http://afrocariocadecinema.org.br/quem-somos/

Encontro de Cinema Negro Brasil, África e Caribe

O Encontro de Cinema Negro Brasil África lança um novo olhar sob o negro, são cineastas negros produzindo cinema através do seu foco, valorizando a identidade da cultura brasileira e africana a fim de tirar da invisibilidade a riqueza da cultura, herança dos nossos ancestrais e tão pouco conhecida no Brasil, integrando a troca de experiências entre diretores e novos realizadores, com o objetivo de resgatar a memória da presença do negro e suas temáticas no cinema nacional e internacional e incentivar as novas produções e intercâmbios, através da exibição de filmes e documentários, além de provocar discussões entre produtores, críticos, estudantes e público interessados em cinema. O Centro Afro Carioca de Cinema abre espaço para os novos realizadores brasileiros permitindo a troca de experiências com cineastas já reconhecidos por suas obras. Em 2013, o nome do encontro mudou para incluir Caribe.

Link para acesso: http://afrocariocadecinema.org.br/os-encontros/

O BUALA tem vindo a contribuir para um maior conhecimento das singularidades e expressões de várias realidades culturais, apostando na sua divulgação aprofundada e na troca de experiências. Disponibilizamos muitos e abrangentes materiais, imagens e artigos, inéditos ou republicações, fazendo convergir propostas de diversas áreas, na articulação dos campos acadêmico, artístico, jornalístico e a sociedade civil. A criação desta plataforma deu-se no seguimento da vivência e trabalho em países de língua portuguesa, Cabo Verde, Angola, Moçambique e Brasil, nos quais constatamos o potencial da massa crítica, ações da sociedade civil, acontecimentos e narrativas outras invisibilizadas pela História e meios de comunicação

Link para acesso: http://www.buala.org/pt/etiquetas/cinema-africano

Festival de Cinema Africano de Tarifa 

Al Tarab nace en el año 2003 en la ciudad de Tarifa, en España, como asociación sin ánimo de lucro con el fin de promover y difundir la cultura africana en España, América Latina y el propio continente africano a través de actividades de cooperación cultural, siendo su herramienta principal el cine. A través del cine queremos deconstruir estereotipos y aportar conocimiento a cerca de las múltiples realidades de África, el mundo árabe y, sus diásporas en América Latina, dando voz a los cineastas africanos porque creemos que es hora de que África sea contada por los africanos.

Link para acesso: http://https://www.fcat.es/en/

Grupo de Pesquisa Áfricas

O grupo de pesquisa Áfricas nasceu como fruto de uma série de experiências anteriores de seus coordenadores, os professores Silvio de Almeida Carvalho Filho e Washington Santos Nascimento, em projetos de ensino, pesquisa e extensão voltados para as diferentes Áfricas, bem como Diáspora em universidades como Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia (UESB) e Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ). O grupo de pesquisa “Áfricas” tem como finalidade produzir pesquisas e debates relativos ao continente africano a partir da relação entre História, Literatura e Antropologia. A participação é livre e aberta a quaisquer interessados só é preciso entrar em contato com os coordenadores antes

Link para acesso: http://grupoafricas.wixsite.com/site

Associação Brasileira de Estudos Africanos

A ABE-ÁFRICA é uma associação profissional independente, sem fins lucrativos, aberta a todos os estudiosos sobre o continente africano, de quaisquer disciplinas acadêmicas e/ou interesses profissionais.  Seus objetivos vêm ao encontro das características de nosso campo de trabalho e de formação, sobretudo por se constituir matéria interdisciplinar e por atender as demandas trazidas pelo crescimento exponencial da área.

Link para acesso: http://https://www.abeafrica.com/

Centro de Estudos Africanos - UFMG

O Centro de Estudos Africanos – CEA – é um órgão interdisciplinar da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), criado pela Portaria nº 071, de 2012 e que tem como base os seguintes objetivos: Fomentar a internacionalização da UFMG na África, aprimorando continuamente sua capacidade de integração em redes acadêmicas voltadas à cooperação internacional e incrementar as atividades de cooperação acadêmica entre a UFMG e Instituições de Ensino Superior africanas e centros de estudos africanos. O site apresenta um cronograma com os principais eventos sobre os mais diferentes temas sobre o continente africano.

Link para acesso: http://https://www.ufmg.br/dri/cea/

Centro de Estudos Africanos – USP

Criado em 1965, o CEA tem por finalidades principais: difundir a realidade africana através de cursos, conferências, encontros e publicações; promover e incentivar, no âmbito da Universidade de São Paulo, o estudo, a pesquisa e a especialização sobre as sociedades africanas e suas problemáticas, desdobramentos e influência manifestadas no continente africano e fora dele; favorecer, organizar, orientar e promover o desenvolvimento de especialistas; incentivar a publicação de trabalhos científicos, didáticos e informativos concernentes ao seu campo de atividades; manter e incentivar intercâmbios e relações científicas, acadêmicas, culturais e artísticas com instituições congêneres ou relacionadas com os objetivos do Centro, nacionais ou estrangeiros; prestar serviços especializados de assessoria e de extensão à comunidade; apoiar os órgãos públicos, através da pesquisa, assessoria e difusão de conhecimentos, no sentido de que levem em conta os aspectos da realidade africana estudados pelos pesquisadores do CEA; manter biblioteca, documentação e dados especializados.

Link para acesso: http:// http://cea.fflch.usp.br/

Associação Internacional de Estudos Culturais e Literários Africanos – AFROLIC

É uma Associação Internacional de Estudos Culturais e Literários Africanos fundada em 2010 no IV Encontro de Professores de Literaturas Africanas, realizado  em Minas Gerais, na cidade de Ouro Preto, cujo tema foi África, dinâmicas culturais e literárias, organizado pela Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais, Universidade Federal de Minas Gerais e Universidade Federal de Ouro Preto.

Link para acesso: http:// https://www.afrolic.com/

Untitled Document
© 2015 - 2021 - Lásaro Carvalho - Todos os direitos reservados.